Fontes Extras para o Esporte Paraolímpico Brasileiro

Hei pessoal,

 

Depois de algum tempo sem postar, volto derramando um monte de besteiras para vocês... Desta vez, queria comentar uma matéria que li esta noite passada.

Vi que o COB vai lançar um cartão pré-pago para beneficiar o esporte e atletas. Através deste cartão, usando um código único por atleta, por exemplo, um atleta poderá ganhar valores ao divulgar seu código entre seus fans.Já as pessoas, além de divulgarem a marca do Time Brasil, receberão todo valor creditado de volta em produtos e serviços.

A ideia é muito boa, principalmente porque abre um novo canal para gerar receitas além daquelas públicas que já conhecemos. Ao usar a base de atletas de todas as modalidades, familiares e fans, o COB une todo mundo em busca de uma solução, que sendo o primeiro passo, creio que pode ser um importante case para o futuro.

Ainda na CBDV, em 2014, tentamos desenhar um processo parecido. Com o apoio da ANGRA Marcas, que organiza o Rock in Rio, tentamos agregar valor a imagem dos atletas, visando lançar produtos nesta linha. A proposta de um cartão de benefícios foi inclusive levada ao CPB, que com o cadastro de todas as confederações filiadas, além de seu próprio cadastro, eu estimava em mais de 50000 atletas, podendo chegar a mais 10000 se incluirmos técnicos, árbitros, dirigentes. Acrescentando familiares, poderíamos falar de quase 200000 pessoas.

Na CBDV, a época, tínhamos 1300 atletas, podendo chegar a 2000 pessoas se unificássemos os cadastros. A proposta inicialmente era criar um cartão de benefícios, além de gerarmos meios outros de fidelização, como telefonia virtual, assim como os correios fazem hoje, sorteio para viagens para brasileiros, parapan e paraolimpíadas entre os clientes com base em valores consumidos, produtos utilizados.

No entanto, como quase sempre, a política nos suplantou e o projeto foi deixado de lado.

 

Que tal voltarmos à ideia inicial?