GOALBALL, O ESPORTE QUE NOS DÁ ALEGRIAS ETERNAS!

Olá amigos,

 

Edito este post logo após as semi-finais do mundial de goalball que está acontecendo em Malmo, na Suécia. Logo após um jogo magnífico entre Brasil e Turquia, no feminino e sensacional Brasil e Lituânia, no masculino. E, independente dos resultados, que já conto, está claro que o Brasil é sim o país do goalball.

 

Desde o mundial de Spoo, em 2014, onde o país foi campeão no masculino e ficou em quinto no feminino, após um jogo magnífico contra as americanas, que vieram a ser as campeães naquele evento, eu dizia que somos o país do goalball.

 

Os resultados estão aí. Campeão no masculino e feminino em Toronto, terceiro e quarto colocados no Rio de Janeiro, que cá para nós, foram duas catástrofes esportivas. Tanto a derrota para os Estados Unidos, no masculino quanto a derrota para a China, no feminino... Naquela época eu já dizia que no masculino Brasil e Lituânia jogavam o melhor goalball do mundo entre os homens e Brasil, turquia e Rússia, que lá não estava, entre as mulheres...

 

Eu não sei o resultado de daqui a pouco, mas seja lá qual for, parabenizo imensamente aos meninos e meninas do Brasil por manterem esta alegria em jogar o goalball.

 

Ah, antes que termine o texto, Brasil ganhou no gold in goal, da Lituânia, no masculino, faz a final daqui a pouco... E as meninas perderam para a Turquia por 5 a 2, em um jogo incrível também.

 

Lamentar que Brasil e Lituânia se encontraram antes, já que aquele jogo era para acontecer na final.... E dar toda a força para as meninas em busca do terceiro lugar e da vaga antecipada para Tóquio.

 

Por fim, este que emocionou-se em Londres, na prata dos meninos, no título em Spoo e em todas as demais conquistas, como em toronto, por exemplo. Este que se aborreceu nos resultados adversos no Rio de Janeiro... Este hoje, mesmo daqui, tão longe, já me emociono em ver o trabalho técnico continuado, com a manutenção das equipes técnicas, com a renovação feminina, com os novos nomes masculinos, com a força e a garra que vocês levam este esporte em seus corações.

 

Saibam que daqui, este que escreve e que presidiu a CBDV de 5 esportes, sendo 3 paraolímpicos, que já gostava de goalball até por ter jogado o esporte na época em que iniciava as modalidades, este aprendeu ainda mais a admirar o esporte e os caras que o fazem. Ver a dedicação do Alessandro e do Diegão, a calma e o empenho do Dailton e do Jonathan, ver a paixão de atletas como o Leomon, Romário, Celente, que nem está lá, Parazinho, Zé Roberto, Leandrão, e muitos outros, Carolzinha, Simone, Marcinha, dentre outras, inclusive a Victoinha, que volta já... E muito e muito mais, por todo o país, entre técnicos, atletas, dirigentes e árbitros.... Vocês fizeram o goalball assim, vocês transformaram o esporte no Brasil e nós, eu, só tenho que agradecer por ter participado um pouquinho disso tudo.

 

Um grande abraço e muita força para todos vocês; e, independente dos resultados, vocês são FODAS.

 

Abç,

 

---

 

Atualização, às 14:23, as meninas venceram o Canadá por 7 a 2 e garantiram o bronze e a vaga para Tóquio. Já os meninos conquistaram o bicampeonato ao vencerem a Alemanha por 8 a 3. que belezaaaaa!