Terceiro Campeonato após meu retorno e...

Caros amigos,

 

Aqui estou, uma vez mais no CT Paralímpico, esta sensacional estrutura esportiva e acessível, em São Paulo, para competir em mais um regional sul-sudestes de futebol de 5.

Triste é saber que infelizmente chego a este campeonato completamente desmotivado.

Em primeiro lugar, por realmente constatar, como já ouvi antes, inclusive quando estávamos na presidência, que o torneio tem pouco atrativo para equipes classificadas para algumas das séries. Urge uma proposta de novo calendário ou de mecanismos que possam devolver o interesse. Claro, talvez seja um pensamento exclusivo meu, que inclusive tentamos pensar ainda em 2015, mas enfim.

Em segundo lugar, estive envolvido em muitos problemas pessoais que me afastaram dos treinos, somada a priorização de compromissos profissionais. Tudo isso me fez chegar aqui bem mais pesado que gostaria e com menos treinos que precisava.

Mesmo assim, gosto muito deste tal de futebol para cegos e apesar de tudo, quero tentar me divertir um pouco no campeonato.

Falando especificamente sobre nossos adversários iniciais, enfrentaremos o Maestro da Bola, amanhã, um time em formação, mas que possui boa estrutura e um dos melhores técnicos de futebol que tive o prazer de trabalhar, além é claro, de ser uma pessoa sensacional, nosso amigo e professor Roderlei; AGAFUC, dispensa comentários, é somente a seleção brasileira, sem Cássio, Jefinho e Gledson, para ficar entre os mais tradicionais; AMP, equipe nova, que está buscando um trabalho de renovação, mesmo assim, possui um grande jogador, que eu apostava muito, Elton.

Sobre nós, só problemas, mas... Seguimos na luta.

Agora, apesar da estrutura, é cansativo e até chato, porque não, este negócio de vir sempre para o mesmo lugar para competir, hein? Lembra a época que era da seleção e tinha que ir sempre para o mesmo lugar todo o mês, treinar... Tenho algumas outras visões também sobre esta concentração de eventos e investimento aqui, mas tratamos sobre isso em outro momento.

Perceberam que estou sem saco até para escrever, não é, a coisa não está boa não, meus amigos...

 

Abraço!